Escatologia Bíblica

Você está preparado?
Estudo das últimas coisas

Introdução

A escatologia é um ramo antigo da teologia cristã que se ocupa do estudo do final dos tempos e da segunda vinda de Cristo, citada pela primeira vez por Inácio de Antioquia (c. 35–107 D.C.) e depois pelo apologista cristão Justino (c. 100–165). O estudo da escatologia continuou no Ocidente pelos ensinamentos de Tertuliano (c. 160-225), um influente teólogo cartaginês, à época da África Proconsular, e, logo depois, no Oriente, pelo teólogo Orígenes (c. 185 -254).

Os cavaleiros do Apocalipse

A escatologia bíblica cristã, ao considerar a consumação de todas as coisas, cuida de explicar a vida após a morte, começando com o que se segue à morte do indivíduo na Terra (o “juízo pessoal”, ou “juízo particular”), até seu destino eterno no Céu ou no Inferno, abrangendo ainda todos os eventos do Tempo do Fim. A teologia católica, admite ser o Céu, em condições que concebe e estatui, precedido pelo purgatório).

Ilustração do purgatório

A escatologia também consiste no estudo dos eventos relacionados ao Fim dos Tempos – o retorno de Jesus, a ressurreição dos mortos, o arrebatamento, a grande tribulação, e depois, o Milênio ou mil anos de paz -, eventos que têm sido interpretado ora literal, ora simbolicamente. Finalmente, a escatologia inclui também o fim do mundo, o Juízo Final, o banimento da morte, de HadesSatanás e seus seguidores para o Lago de Fogo e a criação de um novo céu e de uma nova terra.

Na teologia protestante, a escatologia tem sido importante, mas às vezes negligenciada no campo de estudo. Martinho LuteroJoão Calvino e outros reformadores do século XVI, escreveram longos trechos sobre os “tempos finais”, mas o interesse na escatologia diminuiu após a Reforma até o final do século XIX, quando se tornou popular entre os pentecostais e as igrejas evangélicas. Era reconhecida como uma divisão formal dos estudos teológicos, durante o século XX.

Passagens escatológicas, às vezes chamadas de “apocalípticas”, são encontradas em toda a Bíblia, tanto nas escrituras do Antigo Testamento (bíblia hebraica) quanto do Novo Testamento, embora, como se poderia esperar, eles estão concentrados nos livros proféticos. Na Bíblia cristã, os profetas constituem a última das divisões principais do Velho Testamento, e incluem os livros de Isaías a Malaquias. No Novo Testamento, o Apocalipse é o único livro desta categoria, apesar de existirem vários curtas, mas importantes passagens escatológicas dos evangelhos e epístolas. Há também muitos exemplos extrabíblicos de profecias escatológicas, bem como as tradições da igreja foram adicionando às escrituras ao longo dos anos.

Você está preparado?
Revelação de João ( Apocalipse )

A segunda vinda de Cristo é o acontecimento central na escatologia cristã. A maioria dos cristãos acredita que o sofrimento da morte continuará a existir até o retorno de Cristo. Outros acreditam que o sofrimento vai ser gradualmente eliminado antes de sua vinda, e que a eliminação da injustiça é a nossa parte na preparação para esse evento.

Alguns críticos, principalmente cristãos ortodoxos, têm sugerido que a popular discussão de temas escatológicos é irrelevante e potencialmente prejudicial, e alguns professores pensam que a fé cristã deve ocupar-se do que é mais transparentemente entendido sobre a Salvação.

Continua…